RJ: Abusando do bom humor e talento, Feist encerra sua turnê no Brasil em show descontraído

Fotos gentilmente cedidas pelo I Hate Flash

Para os 700 empolgados que tornaram possível o show da Feist no Rio, a noite da quarta-feira (24) foi a prova de ter o seu dinheiro bem investido. Com uma banda e produção impecáveis, Feist fez um show longo e divertido. Sem miserinhas! “Eu adorei saber o esquema pelo qual vocês tornaram esse show possível. É incrível! Vocês são demais!”, ela disse, intrigada.

O setlist, que contava com aproximadamente 23 músicas, passando da clássica “Let it Die” até uma versão bem diferente de “Mushaboom”, em relação àquela que conhecemos do estúdio. Para muitos fãs, a falta mais sentida foi a de “Limit To Your Love”. No entanto, a cantora recompensou seu público fiel atendendo a pedidos feitos pelos próprios. “Menos ‘1234’, pessoal. Essa nem com cartaz levantado durante uma hora de show. Vou ficar aqui até vocês me falarem uma música que eu queira tocar”, alfinetou.

Mesmo com algumas – e pareciam muitas – caipirinhas que a cantora tenha bebericado antes do show, Feist não perdeu a classe em nenhum momento. Fofa, agradável, divertida; todos adjetivos que servem muito bem para toda performance da canadense no palco do Circo Voador. Performance essa que fez a noite memorável não só pela música, mas por suas brincadeiras e certas gafes pontuais – estas também fofas.

Até uma ligação para Kevin Drew, da banda Broken Social Scene, o público carioca teve a chance de presenciar. A cantora colocou seu telefone no viva-voz e, de repente, lá estávamos, todos em casa, falando como amamos a cidade maravilhosa. “Finalmente!”, era o que dizia uma legião de fãs, afinal, foram anos esperando uma apresentação da cantora em terras brasileiras. E agora, com os corações um pouquinho mais completos, ficamos convivendo com a falta que mais momentos como esse vão fazer. No entanto, seja por nós ou pela caipirinha, acho que tem volta, hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *