Amy Winehouse conquista público carioca em segundo show

DO RIO DE JANEIRO

Após as tão comentadas aparições anteriores (em Florianópolis e o primeiro show do Rio de Janeiro), Amy Winehouse se apresentou pela segunda vez na capital fluminense na última terça-feira (11), na HSBC Arena.  O público carioca não deixou criar grandes expectativas para a noite e acabou sendo surpreendido por uma Amy mais disposta, mais divertida e com a mesma voz impecável de sempre.

A noite começou com a tão elogiada Janelle Monáe, que deu um verdadeiro espetáculo com sua presença de palco, cativando até os mais impacientes – que aguardavam ansiosamente pelo show principal. “ABC”, do grupo Jackson 5 foi o prelude perfeito para antecipar o que estava por vir. Monáe cantou por cerca de uma hora, fazendo seu set list regular com a dançante “Faster”, seguida por “Locked Inside”, e hits como “Cold War” e “Tightrope”. Entre passinhos de dança e agudos inconfundíveis, a estrela demonstrou que seu espaço no mundo do entretenimento já foi conquistado e o público brasileiro tirou a sorte grande em poder vê-la ao vivo.

Uma pausa de aproximadamente 30 minutos, e às 22h40h, a esperada Amy sobe ao palco com a sua banda e entoa as primeiras notas de “Just Friends”. Sim, o show havia começado. Com um set list preenchido por todos os grandes hits e algumas músicas novas, o público carioca foi privilegiado com a surpresa de ter “Wake Up Alone” inserida na lista.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=1bhu9sKk9_U]

A crítica acertou ao dizer que o momento mais emocionante do show foi a performance de “Valerie”. Os cariocas pareciam realmente empolgados, dançavam e cantavam com alegria durante o cover do The Zutons, e fez a cantora sorrir antes de deixar o palco pela primeira vez.

Sem grande demora, Amy volta para o encore, que começou com “You’re Wondering Now” – dessa vez cantada por ela mesma, e não pela banda – seguida da balada “Love Is a Losing Game”. O show foi encerrado com “Me & Mr. Jones”. Sem grandes despedidas, apenas um aceno, e então o palco estava vazio, as luzes se apagaram, o público sorria e todos tinham certeza de que presenciaram algo memorável.

DEPOIMENTO
Amy Winehouse já tinha antecipado, no início de 2007, quando disse “you know that I’m no good”. Ainda assim, ela lota arenas com um público que está preparado para ver – ou não ver – o que for da sua vontade. Sua inconstância e personalidade forte é justamente o que conquistou milhares de fãs pouco preocupados se ela estará sóbria ou se esquecerá a letra de uma ou duas músicas. “O que vier está lindo”, era o que diziam diversos fãs no Rio de Janeiro.

***

Agradecimento pelas fotos: Nayse Ribeiro

Talvez você também goste...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *