Aquecimento parte 4/6 do M/E/C/A Festival: The Twelves

DE PORTO ALEGRE

Continuando nossa série de posts diários aquecendo pro M/E/C/A Festival (faltam 8 dias, Brasil), chegou a hora de falar um pouco da pegada eletrônica do The Twelves.

MAXIMAL PARA GRINGO (TAMBÉM) OUVIR

The Twelves
Origem: Rio de Janeiro, Brasil.

O The Twelves é um duo fluminense de música eletrônica tipo exportação, formado pelos amigos João Miguel e Luciano Oliveira. Os caras se juntaram em 2005, mas somente em 2007, depois de lançar na web um remix não oficial da faixa “Boyz”, da cantora M.I.A., é que o 12s começou a bombar em blogs e sets por todo o mundo.  A dupla mereceu inclusive o reconhecimento da rádio inglesa BBC One, famosa por lançar os artistas mais ‘cool’ da cena atual.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=DpUSYHycakE]

João e Luciano chegaram a ter uma banda de rock independente antes de se jogar na música eletrônica, e é fácil notar influências do estilo em seus remixes. Herdeiros do maximal techno de outros duos como o francês Justice, os dois arrebentam nos shows com teclados, guitarras, computadores, samples e batidas mil. Os remixes vão de PNAU a Radiohead, uma ampla variedade de escolhas, para todos os gostos musicais.

Recomendo, para quem ainda não ouviu, a versão dos caras para I’m not gonna teach your boyfriend how to dance with you, do Black Kids, versão melhor do que a original em minha modesta opinião, e claro, Something good can work, do Two Door Cinema Club, que dividirá com eles o palco do M/E/C/A festival e já foi tema de post aqui no blog.

Amanhã, a série prossegue com o ‘twee folk’ do Rosie and Me.

Talvez você também goste...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *