Com show pulsante e onírico, The xx leva público a êxtase coletivo no Rio

Com Gabriela Bispo

the xx Vinicius Pereira 2

Assistir ao show do The xx foi o programa escolhido por centenas de jovens que lotaram o Vivo Rio, casa de espetáculos carioca, na última quinta-feira (25). Rodeada de muita expectativa, a apresentação do trio indie britânico atraiu, de hipsters a patricinhas, fãs ávidos por verem de perto a combinação sonora e visual onírica que Romy Madley Croft, Oliver Sim e Jamie Smith desenvolvem no palco.

Com Try, uma das canções que reúne mais elementos eletrônicos experimentais em Coexist, segundo álbum do trio, o The xx começou a performance. Em seguida, veio Heart Skipped a Beat, do primeiro disco da banda, o xx. Focados na proposta de criar uma atmosfera catártica, os três fisgaram o público em Crystalised, hit cantado em coro pela plateia, que acompanhava as vozes – e que vozes! – de Romy, também na guitarra, e Oliver, no baixo, naquele verso em que todo mundo se derrete: “Go slow, go slow, go slow, go slow-ooow, go slow”.

Discreta e extremamente técnica, a banda cumprimentou os fãs rapidamente, comemorou a primeira vinda ao Brasil e deu continuidade à apresentação, mesclando sucessos de seus dois aclamados álbuns. Iluminados por feixes de luz que se adequavam e seguiam perfeitamente o ritmo das músicas, os britânicos enfileiraram canções como Reunion, Sunset, Fiction e Night Time.

Para delírio da plateia, que, àquela altura, se encontrava em estado de êxtase coletivo, imersa em um microuniverso de sensações à flor da pele, o trio tocou uma versão vibrante de Shelter, emendando na superfofa VCR. Para fechar o show antes do bis, Islands, Chained e Infinity foram as escolhidas.

No encore daquela apresentação que parecia feita sob encomenda para o público, o The xx se despediu e manteve a vibração sensual do show com Intro, momento em que Jamie e seu MPC mostraram – definitivamente – para o que vieram. Após pouco mais de uma hora, o espetáculo-sonho foi encerrado com Angels, cantada em uníssono pela plateia, que já expressava a saudade dos meninos britânicos que tão bem sabem cantar o amor.

the xx Vinicius Pereira 5*Fotos gentilmente cedidas por Vinicius Pereira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *