Em clima de nostalgia, Backstreet Boys reconquista fãs em show no RJ

DO RIO DE JANEIRO

São 14 anos de história para a boyband Backstreet Boys, o que para as fãs significa quase uma década e meia de paixão desenfreada por esses rapazes. O grupo, hoje constituído por Brian, AJ, Howie D e Nick Carter veio para o Brasil fazer quatro shows pela turnê This Is Us. Na última sexta-feira (25), foi a vez do Rio de Janeiro recebê-los, e o momento foi de perfeita simbologia a fim de explicar tal sentimento.

O show começou com uma hora de atraso – devido a problemas técnicos, segundo a organização. Os rumores de um possível cancelamento mexia com o humor das ansiosas fãs, que permaneciam sem muitas respostas. Essas, que haviam chegado às 16h e às 21h ainda não tinham entrado em seus respectivos setores, ficavam cada vez mais impacientes e marcavam sua infatisfação com berros e reclamações.

Para os que haviam passado por horas de tanta tensão, bastou que apagassem as luzes no palco do Citibank Hall para que tudo aquilo fosse deixado para trás e somente a emoção tomasse conta de todo o público. Abrindo com Everybody (Backstreet’s Back), um dos grandes clássicos do banda, todos fizeram coro e imitavam sua clássica coreografia.

Os hits não foram esquecidos, All I Have To Give, Quit Playing Games (With My Heart), As Long As You Love Me e We’ve Got It Goin’ On reafirmaram o clima nostálgico, já presumido de que estaria presente por toda a noite.

Show Me The Meaning Of Being Lonely seguida de I’ll Never Break Your Heart deram o tom de romantismo, enquanto as lágrimas que caíam no rosto das fãs eram mostradas nos telões do Citibank. I Want It That Way foi, de longe, a música mais emocionante da noite, em que toda a casa de shows se uniu para fazer coro com uma das músicas de maior sucesso da carreira dos boys.

Como um todo, a banda mostrou que sabe como agradar o público. Não mexer na fórmula que dá certo dentro do universo pop foi uma boa aposta e valeu a pena. Howie D. soube aproveitar do seu clima latino e arrancou muitos gritinhos das meninas. Uma camisa escrito “AJ Is Hot” usada pelo próprio nos confirma que a confiança vem em primeiro lugar.

Nick, que afirmaram estar tão acima do peso, parecia ter perdido alguns bons quilos antes dessa turnê (ou será que não é ela que o está ajudando nisso?). E Brian, que demonstrou maior carisma dentro do grupo, foi o porta-voz e a grande diversão da noite com suas caretas  e o que pareciam genuínas demonstrações de carinho e gratidão pelos presentes naquela noite.

Muitos consideram vergonhoso os “garotos da rua de trás” – que hoje estão mais para “pais de família da rua de trás” – estarem se colocando a frente de uma nova turnê para fazer os mesmos passinhos coreografados 10 anos antes.

Porém, os quatro vieram para provar que a idade não abateu o fôlego, e que enquanto houver a possibilidade de reacender a chama dessa paixão tão antiga, lá estarão eles, como diz o hit de encerramento da noite, Straight Through Our Hearts.

***

Confira nossa galeria de fotos:

Agradecimento pelas fotos: Rodrigo Barbuda

3 thoughts on “Em clima de nostalgia, Backstreet Boys reconquista fãs em show no RJ

  1. Amei a descrição… mas só algumas correções de uma grande fã… 17 anos de Carreira e a camiseta do AJ (AJ is HOt) foi dada por uma fã e ele usuou no show.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *