Em madrugada fria, Ne-Yo esquenta SP

Era 00h20, já madrugada de sexta (13) para sábado (14 ), quando começaram os testes de luz para o primeiro show, na capital paulista, de três que o rapper Ne-Yo – de nome verdadeiro Shafefr Smith, de 30 anos – faria no Brasil (estavam por vir Rio de Janeiro e Minas Gerais nas noites seguintes). Confira o setlist.

Um grande telão de LED (Diodo Emissor de Luz) compunha o fundo do palco que, ainda nos testes, alimentava a ansiedade da plateia reproduzindo imagens iguais às de um eletrocardiograma, como se estivesse monitorando a pulsação do coração de quem foi acompanhar, sob uma noite madrugada de frio cortante, a apresentação do cantor num sambódromo gelado.

Uma homenagem ao rei do Pop, Michael Jackson, antecedeu a aparição do ‘rapper’: “Numa era em que a música está morrendo, temos de fazer tudo para mantê-la viva. Descanse em paz MJ”, disse Ne-Yo. Exatamente à 0h30 – meia hora de atraso – as luzes se apagaram, imitando um curto-circuíto. Para histeria dos fãs, aparece o cantor sob canhão de luz, de terno e gravata brancos, camisa e chapéu pretos, para as estrofes do hit ‘Because of You’.

Antes da segunda música, Stay, ele dá boas vindas aos fãs paulistas e pede para ser acompanhado com palmas. A cada grito, em Nobody, ele desliza pelo palco com passos semelhantes aos do rei do Pop. Termina a música deitado no chão e se recompõe para mais, demonstrando acanhamento com cara de quem não acreditava na histeria dos gritos. Mas vergonha não está no dicionário do cantor, que começa a se exibir com o pedestal do microfone no pescoço.

O público balbuciava o refrão de Single, e ganhou um agrado das dançarinas do cantor: foram arremessadas dúzias de rosas vermelhas no mar de gente. Ganhou a noite quem conseguiu pegar a única jogada pelo cantor. Nos primeiros acordes da música seguinte, mais um gesto de carinho, que silenciou a multidão. Fez um coraçãozinho com as mãos antes de cantar Sexy Love e ao pronunciar a estrofe inicial, puxada na versão ao vivo por “My love…”, e então título.Ne-Yo

Um ar de cabaré tomou conta do show, quando em Champagne Life (atual single, do álbum Libra Scale, que será lançado em setembro) propôs um brinde (com a bebida que dá nome à música) a São Paulo: “Esta taça é para vocês”,disse, quando recebeu uma camiseta “I ♥ SP” das mãos de uma fã que estava na frente do palco (à esquerda). Em Mad, o cantor pensou que o público não estivesse preparado, mas no refrão aprovou o coro sinalizando com um positivo para a galera. Por fim, disse: “te amo”, carregado no sotaque americano.

A plateia foi ao delírio logo nas primeiras notas de So Sick sem saber que, lá pelo meio, a música ganharia arranjos reggaetown. Sem dúvida foram surpreendidos porque soou como a música mais diferente da versão de estúdio. Como já havia dado certo na anterior, Ne-Yo bancou novamente o regente do coro durante o refrão. Pediu para a galera o acompanhar com os braços para cima e, ao final, emendou mais uma declaração de ‘te amo’ antes de Do You.

Dono de um vozeirão, Ne-Yo cantou sozinho Knock You Down (canção que divide vocais com Kanye West e Keri Hilson) – sem suporte de vídeo ou do clipe com aparição dos companheiros de single ou de um playback com as vozes deles. E, na sequência, Beautiful Monster (outro single que ainda está nas paradas) teve um trecho a capela.

Terminado o show de voz, insinuou que tiraria a roupa: abriu a camisa, dobrou as mangas. Ficou com ar de amante latino para cantar outro sucesso: Miss Independent, que teve um solo de dança – as imagens exibidas no telão, durante a performance, ficaram focadas nos pés do cantor, que deslizava em cada passo. Soltou mais um “te amo”, desta vez mandando beijos para cada canto da plateia.

Um solo da banda e o público gritando o nome do cantor anunciaria o fim do espetáculo? Ainda não era a hora. Voltou novamente sob um feixe de luz e explicou: “acho que estou esquecendo de uma música”, e era Closer, cantada em coro por quem estava lá. Na dancinha, que incluiu perfomance com uma bengala, destaque para o espacate estilo James Brown encenado por Ne-Yo. Estava, de fato, encerrada a apresentação: ele recebeu dois presentes. O primeiro, uma carta gigantesca – daquelas com declaração de fã, e um sapo de pelúcia.

Ali era definitivamente o fim, que não quis ser encarado de forma natural pelo público: afinal, Ne-Yo não repetiu uma só música. Nenhum hit sequer – não faltavam opções. Apenas uma hora cravada tinha passado desde que o coração havia acelerado para espantar o frio na capital paulista.

Agradecimentos: Taiz Dering, do Mosh (Portal MTV).
atualizado em 17/08, às 17h02.

2 thoughts on “Em madrugada fria, Ne-Yo esquenta SP

  1. Foi a melhor madrugada que já vivi, sem a menor sombra de dúvidas !!! Infelizmente não me lembrei de levar nada pra dar pra ele, mas caso ele volte, concerteza eu estarei lá com algo pra ele e para sua filhinha que chegará em breve !!! Não esperava menos desse nino perfect !!! Amei muito !!! *-*

  2. foi o melhor dia da minha vida. Vou guarda p sempre no meu coraçao esse dia
    o NE-YO é paravilhoso, eu vi ele de pertinho, e ainda consegui pegar uma flor.
    Nao foi ele quem jogou, mas com certeza ele encosto na flor rsrs
    E a carta ”gigantesca” fui eu q joguei p ele rsrs
    Quando ele pego o meu cartaz eu comecei a gritar e ele apontou p mim
    nem acredito q eu vi o meu IDOLO ali, tao perto, mas ao mesmo tempo tao longe q nao dava nem p encostar nele” q pena”. mas nao dá nada, só de ver, cantar e dançar, tá perfeito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *