Kesha entrega explosão pop, com glitter e hits, em show de São Paulo

SITE_RG

Por André Aloi, especial para o Site RG (Fotos: Carol Cairo)
O texto abaixo é uma r
eproduçãoveja a publicação original

[hr]

De volta aos palcos depois de uma rehab (creditada à bulimia), a cantora Kesha mostrou ao público paulista o que sabe fazer de melhor: se divertir em cena. Com uma explosão de glitter, papel picado e de hits, ganhou o público desde sua pontual entrada, às 20h deste domingo (25.01), no Citibank Hall, em São Paulo.

Atendendo ao pedido da plateia, cantou pela primeira vez ao vivo seu mais recente trabalho, “Timber”, lançado ano passado, em parceria com o rapper Pitbull. Ela também entoou uma música que não está em nenhum de seus trabalhos lançados, chamada “Machine Gun Love”.

kesha_show_sao_paulo_1

Sem citar nomes, aproveitou o espaço para mandar um recado nada educado e um dedo do meio (com a unha meticulosamente pintada com glitter dourado) ao dono de sua gravadora, Lukasz Gottwald, mais conhecido como Dr. Luke – com quem trava uma batalha judicial para tomar as rédeas de sua carreira. “Essa música era para estar no álbum, mas alguém não deixou. Eu mandei ele se… Eu vou tocar pra vocês”.

Em meio a palavrões e perguntas clichês, como “vocês estão se divertindo?”, Kesha não está preocupada com o que vão dizer ao seu respeito. Bebeu cerveja e cuspiu o líquido nos fãs, deu estrela no palco, beijou na boca um músico (keytar) da banda, usou boné com a folha da maconha e até fez lap dance em um fã, que foi amarrado a uma cadeira.

kesha_show_sao_paulo_2

Após o momento de festa de “Tik Tok”, a cantora se jogou no meio dos fãs que acompanhavam o show na fila do gargarejo. Kesha perdeu seu microfone dourado e saiu de cena. Alguém da produção, que tentou achá-lo, subiu ao palco para dizer que se não encontrassem ela não voltaria e acabou sendo vaiado. Mas logo a loira retornou para encerrar o show curto – aproximadamente 1h20.

kesha_show_sao_paulo_3Kesha veio ao Brasil em 2011, quando se apresentou no Rock in Rio e teve um show em São Paulo, na extinta Via Funchal. Naquela apresentação, a cantora estava mais preocupada com outros aspectos, que não os vocais. Usou Auto-Tune, um liquidificador sonoro, a maior parte do tempo. No de ontem, ela estava mais solta e cantando sem distorções. Reflexo da rehab?

RETOMADA DA CARREIRA
Na ação contra Dr. Luke, Kesha pede liberdade pessoal, depois de sofrer por 10 anos como uma “vítima de manipulação mental, abuso emocional e sexual nas mãos do produtor”. Isso tudo foi reportado pelo site TMZ em outubro passado.

Ela não pode lançar nada novo sem o consentimento dele até a audiência, que deve ser realizada somente em 2016.

Talvez você também goste...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *