Letrux se prepara para gravar DVD e sonha em parceria com Bethânia

Letícia Novaes, a Letrux, confirmou haverá o lançamento de um EP com remixes do álbum “Letrux Noites de Climão”, single novo, gravação de disco novo (cujo lançamento deve ficar para o ano que vem), além de um DVD no auditório Ibirapuera pra eternizar essa apresentação ao vivo. Tudo no segundo semestre de 2019. Ela participa do episódio 86 do podcast Aos Cubos, onde também revelou que adoraria colaborar com Maria Bethânia.

Depois de participar de grandes festivais, como Meca Inhotim e Popload, em 2018, e Lollapalooza neste ano, ela também acaba de retornar de uma turnê europeia. O que mais falta? A gravação de um DVD. “Esse show mudou nossas vidas e é muito importante. Então, merece um registro – não sei nem se vai vender”. O show está marcado para setembro, no Auditório Ibirapuera. “É um lugar com natureza quando abre aquele fundo, não é tão urbano. Tem arquitetura muito linda e São Paulo é a minha segunda casa”.

A cantora diz que sua cabeça é caótica. Está sempre com um caderninho em mãos, anotando de tudo um pouco. “Agora já estou reunindo os negocinhos e cardeninhos”, ri. “No avião, fiz uma música que está dando título ao próximo disco”, comenta, sem revelar. “Estava com tanto medo, que precisava fazer alguma coisa. E comecei a compor. Eram assuntos sobre débito ou crédito, se terei filho (ou não), ou isto ou aquilo: Cecília Meirelles”.

Ela é autora da faixa “Alinhamento Energético”, do álbum “Humana”, de Fafá de Belém. “Essa música tava no Climão. No final do disco, eu cheguei a fazer pêndulo porque não estava sentindo que tinha de colocar. Foi a primeira que fiz com com Arthur (Braganti) e Natália (Carrera)”, explica. Ficou guardada, e o Zé Pedro (do selo Joia Moderna) mostrou para a Fafá: “Era pra ser dela. É de uma mulher mais velha, que viveu muito mais. Ela deu corpo, força, história a esses dizeres (…) Tem tantos artistas que gostaria de colaborar. Bethânia, fiz uma música pra você. Ela seria o sonho, o auge”.

Em um recente show, também na capital, a cantora carioca rebateu um fã que a chamou de perfeita (brincando com o meme). “Ninguém é perfeito, ninguém é fada sem defeitos. Falei que tinha 37 defeitos, não sei porque gosto desse número, acho que é porque estou com 37 anos – é um defeito por ano (de vida). Todo mundo tem defeito, mas o principal é você querer ser o seu melhor”, defende. “É você se cuidar e saber fazer isso. As pessoas vivem uma vida muito automática, no relógio, bater ponto, cumprir metas. E aí? E o banho de mar, a terapia e encontrar a sua amiga de infância?”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *