Pabllo Vittar: voz mais potente e passos de dança marcam estreia de turnê, em São Paulo

Pabllo Vittar na estreia da tour “Não Para Não” (Foto: Victor Valery)\

Pabllo Vittar estreou a turnê “Não Para Não” nesta quinta-feira (01.11), em São Paulo. O primeiro show da tour aconteceu no Cine Joia, no bairro da Liberdade, com direito a repeteco no dia seguinte.

Na capital paulista, cidade que a abraçou desde os tempos de covers, como Open Bar (versão tupiniquim de “Lean On”, do Major Lazer de Diplo, que se encantou pela drag queen desde então), a cantora escolheu comemorar seu aniversário – comemorado também nesta quinta – depois de um dia que começou cedo, com sua família no programa “Encontro”, de Fátima Bernardes, na TV Globo, lá no Rio.

Pabllo e corpo de baile no palco do Joia, na Liberdade

Aos 24 anos, Pabllo Vittar – com dois discos lançados – tem mostrado uma potência vocal mais vibrante e passos de dança cada vez mais simétricos, além de um fôlego invejável sem que abuse de seu famoso “Yukê” (gíria para: e o quê?, pedindo para o público cantar). Suas músicas têm o Pop como força motriz, que por vezes transcende essa barreira, flerta com o funk, o tango, batuques de axé e outros ritmos brasileiros. Tem para todos os gostos.

Pabllo começou o show com a primeira faixa do disco mais recente, “Buzina”, que também escolheu para ir embora em uma versão instrumental. Foram inícios e fins potentes, que – se deixasse – a plateia ficaria por mais algumas horas acompanhando em coro as faixas. Por falar nele, o público era formado por jovens, quase que a totalidade de LGBTs, alguns com bandeira em punho. “Eu serei resistência”, disse, em diferentes momentos da apresentação. Frase reforçada no show de abre, de Mateus Carrilho, ex-banda Uó.

O show tem inovações frente às antigas apresentações de Pabllo, como os vídeos do telão, que por vezes ajudam a contar uma história ou deixar a adrenalina lá em cima.  O corpo de baile ajuda a dar a sensação de que o palco está cheio, ainda que não tenha uma banda – conta com auxílio de DJ.

Ficaram de fora do setlist poucas coisas, como o feat.  “Não Esqueço”, com Niara. A cantora mostrou humildade quando, em “Seu Crime”, ela esqueceu de entrar em uma estrofe, pediu para voltar e comentou: “se eu ensaiei, foi pra isso”. E voltou do início. Participaram da apresentação Mateus Carrilho (“Corpo Sensual”), que pediu para a plateia cantar “Parabéns a Você”, e Urias (“Ouro”).

Fotos gentilmente cedidas: Victor Valery (@victorvalery)

[setlist]
Buzina
Problema Seu
Tara
Ele é o Tal
Nêga
No Chão
Rainha (com mix de “Diva”, de Beyoncé)
Minaj
Miragem
Open Bar
Medley feats: Eu te Avisei (Alice Caymmi), Joga a Bunda (Aretuza Lovi), Caliente (Lali), Sua Cara (Major Lazer) e Energia (Parte 2, Sofi Tukker)
Disk Me
Irresistível
Não Vou Deitar
No Hablo Español
Trago Seu Amor de Volta
Seu Crime
K.O
Então Vai (mix com Baby Boy)
Ouro
Corpo Sensual
Vai embora (Ludmilla)
Saída ao som de buzina (instrumental)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *