Clima família (de verdade) no lançamento do CD do Holger

A banda paulistana afro-pop-indie Holger teve várias razões para se sentir em pleno verão no show de lançamento do primeiro disco “Sunga”, no último dia 11 em São Paulo (no Estúdio Emme). Os motivos foram hospitalidade do grupo estadunidense Lemonade, os mashups divertidíssimos de André Paste, o calor dos amigos – que eram maioria na plateia – e os sets sempre interessantes dos DJs Dago e Kurc.

Lemonade, primeira a subir no palco, pessoalmente não me agrada mas fez show bastante interessante para uma banda fora do seu habitat: os três integrantes  pareciam bem à vontade para dançar, pular e tomar conta do palco. A música que mais chamou atenção foi o single do EP Pure Moods, “Lifted”,que lembra a sonoridade de sol e praia do Holger.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=j-3hN8P3JEw&feature=related]

André Paste roubou a cena. Apesar de um set curto, no intervalo entre as duas bandas, se destacou por fazer dançar ao misturar funk (o carioca, de “Eguinha Pocotó” a “Eu sou Jonathan da Nova Geração”), pop, rock, Basckstreet Boys, Stereo Love e muito mais em seus mashups. Preciso lembrar que ele tem só 19 anos?

[soundcloud width=”100%” height=”81″ params=”secret_url=false” url=”http://api.soundcloud.com/tracks/2762402?secret_token=s-xxy7x”]

O Holger só subiu ao palco às 4h da manhã.  Mesmo assim, ainda prevalecia o clima ‘restártico’: familiares – pais, tios, avós (família de verdade, diria Felipe Neto) – de alguns integrantes estavam na plateia, além dos amigos. Em cena, havia também fraternidade que os faz trocar a toda hora de instrumentos, de voz, e cantarem todos juntos.

O mix de teclado, bateria, baixo, vozes (dos cinco) e guitarra soa como um todo improvável.  É difícil dizer o quanto do que eles produzem é uma mistura que deu certo ou produto de uma grande formulação sobre seus instrumentos e sonoridades. Não importa: funciona bastante bem.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=w5YxVlShHfo]

Coerente e coesa: por incrível, esses são os melhores adjetivos para a noite do Sunga. A tempo, uma dica: Paste mashupou “Let’em Shine Below” em seu Myspace. Puro amor!

***

Agradecimentos pelas fotos: Estúdio Emme

Leia mais

Katy Perry e Lady Gaga lideram indicações para o EMA 2010

Foi anunciada a lista com com os indicados ao EMA 2010 (Europe Music Awards),organizado pela MTV europeia, e que acontece em 7 de novembro. Katy Perry e Lady Gaga lideram as indicações, concorrendo em quatro das cinco principais categorias. São elas: Melhor Artista Pop, Melhor Vídeo Feminino, Melhor Canção e Melhor Vídeo.

A morena está na disputa por melhor Performance Mundial de Palco e a loira com o Melhor Show. A ‘teenage dreammer’ fará performance do single “Firework”. Outro que se apresentará é o Linkin’ Park, que terá a chance de adicionar mais troféus à sua estante. Eles foram nomeados como Rock e Show.

Outras nomeações que merecem destaque: quatro para Eminem, arrebatando de volta sua coroa de Hip hop, e as banda de rock Thirty Seconds to Mars e Muse, com tês indicações cada. Artista revelação pode ser uma das mais duras corridas da noite, com as estrelas recentes: Justin Bieber, B.o.B, Jason Derülo, Ke$ha e Plan B disputando o troféu de prata.

Este ano, a entrega dos malemolentes e prateados logotipos da MTV será num domingo (7 de novembro) no ‘Caja Magica’ em Madrid, Espanha. Esta é a segunda vez, em 17 edições, que a Espanha recebe o evento.

Confira os indicados:

Música
Eminem feat. Rihanna – Love the Way You Lie
Katy Perry feat. Snoop Dogg – California Gurls
Lady Gaga – Bad Romance
Rihanna – Rude Boy
Usher – OMG

Show
Bon Jovi
Kings of Leon
Lady Gaga
Linkin Park
Muse

Artista Pop
Katy Perry
Lady Gaga
Miley Cyrus
Rihanna
Usher

Revelação
B.o.B
Jason Derülo
Justin Bieber
Ke$ha
Plan B

Cantora
Katy Perry
Lady Gaga
Miley Cyrus
Rihanna
Shakira

Cantor
Eminem
Enrique Iglesias
Justin Bieber
Kanye West
Usher

Hip hop
Eminem
Kanye West
Lil Wayne
Snoop Dogg
T.I.

Rock
Kings Of Leon
Linkin Park
Muse
Ozzy Osbourne
30 Seconds to Mars

Alternativo
Arcade Fire
Gorillaz
Gossip
Paramore
Vampire Weekend

Clipe
(não é aberta à votação. Será determinado por um painel criado pela MTV)
Eminem feat Rihanna – Love the Way You Lie
Katy Perry – California Gurls
Lady Gaga feat. Beyoncé – Telephone
Plan B – Prayin’
30 Seconds to Mars – Kings and Queens

“Push Act”
Alexandra Burke
B.o.B
The Drums
Hurts
Jason Derülo
Justin Bieber
Ke$ha
Mike Posner
Professor Green
Selena Gomez and the Scene

Performance mundial de palco
Gorrilaz
Green Day
Katy Perry
Muse
30 Seconds to Mars
Tokio Hotel

Leia mais

Ok Go: direito a dueto com plateia, b-side, guitarras peludas e laser

Foto: Luis Coutinho

Sabe aqueles dias que você tem certeza que vai voltar pra casa, no fim do dia, colocar um pijama e dormir? Sexta (17) era um dia assim. Mas, depois de uma sucessão de surpresas, lá estava eu no Estúdio Emme pra ver o show do Ok Go. A banda sempre esteve na minha lista de espera de “bandas legais que eu posso gostar muito um dia”. Então, ao saber que eu iria ver o show, a primeira pergunta que veio na minha cabeça foi “Quão arrependido ficarei por não ser um fã ainda?”. A resposta foi: muito!

Primeiro, porque o carisma do vocalista Damian Kulash te pega desde a primeira música e, se eu já fosse fã, provavelmente surtaria ao vê-lo, assim como as histéricas representantes da “família Ok Go” que estavam do meu lado. E também porque o grupo faz todas aquelas coisas legais que você espera que uma banda (que você goste) faça num show: teve convite pra subir ao palco pra tocar guitarra (Here it Goes Again), música tocada no meio do público (Last Leaf), b-side – improvisada de última hora – para atender pedido do público (It’s Tough to Have a Crush…), performance com jaquetas de LED (Diodo Emissor de Luz) e guitarras peludas que soltavam raio laser… Tá, talvez você nunca quis que uma banda fizesse isso, mas deveria!

Foto: Luis Coutinho

Aliás, é impossível falar do show sem lembrar de pirotecnia. Quase toda música teve algum elemento visual ou instrumental que fazia a diferença. E já dava para deduzir que seria assim desde antes do show, devido ao verdadeiro arsenal de instrumentos que ocupavam o palco, incluindo até uma mesa com sinos (usada numa performance a capella de What to Do). Só a chuva de papel picado foi meio redundante. Se ela já não tinha mais tanto impacto na segunda vez, depois da quinta vez então…

Como lembrança ruim fica o atraso do show, que estava programado pra começar 23h30, e começou pouco mais de uma hora depois. Mas a melhor lembrança é, com certeza, o final com a ótima This too Shall Pass (que teve Damian mais uma vez indo pro meio do público com direito a todo mundo fazendo coro) e o encore com as tais guitarras peludas.

Se antes do show quase todas as pessoas que eu chamei para ir comigo disseram “Ah, é aquela banda dos clipes legais?”, depois do show estava provado – pelo menos pra mim – o Ok Go é muito mais do que isso.

Foto: Luis Coutinho***

Nesta segunda (20), a banda lançou novo clipe no programa The Ellen DeGeneres Show, da Warner americana.

Mais um para o hall da criatividade: Ok Go – White Knuckles
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=nHlJODYBLKs&feature=player_embedded]

[Atualização às 12h28]

Leia mais

Restart emplaca 5 prêmios no VMB; vamos xingar muito no Twitter?

A família Restart mostrou união e, ao invés de xingar muito no Twitter e achar que isso é uma puta falta de sacanagem, resolveu votar à favor da banda para arrebatar cinco prêmios – inclusive de hit e artista do ano – do VMB (Video Music Brasil), entregue nesta noite de quinta-feira (16), no Credicard Hall, em São Paulo. Desde 1995, a MTV premia os melhores do ano em 16 categorias.

Antes da revelação de cada vencedor, Marcelo Adnet, Dani Calabresa e o time do Comédia MTV fez funcionar – com ritmo e bom humor – esquetes com paródias de Faustão, Luciana Gimenez, Joel Santana (como alguém que só sabe falar inglês), Raul Gil (ao lado do próprio), Pânico na TV!, e até mesmo o candidato de Marcelo Adnet, do Partido da Sinceridade – aquele que te rouba e você esquece.

Momento confusão remember da noite vai para Sabrina Parlatore e Thunderbird. Eles apresentaram prêmio surpresa, por conta dos 20 anos, intitulado “Melhores Momentos da MTV”. Entre os indicados: Marcos Mion, no Piores Clipes do Mundo; Fernanda Lima, no Fica Comigo; Massari, no Lado B; Cazé, no Teleguiado; Adnet, nos 15 Minutos.

Era na verdade uma brincadeira – ou confusão?, quando foram surpreendidos que o vencedor seria Bento Ribeiro, que se levantou da plateia e chegou dizendo que estava há 20 horas “enchendo a cara”.  Espectadores ficaram sem entender, e no momento seguinte, estava Raimundos (nova geração? Ou era um Jam Band?) cantando um pout-pourri de Zóio de Lula com Mulher de fases. Outra bagunça!

No intervalos, artistas da música fizeram as vezes de apresentadores da emissora: Sandy e Mallu Magalhães – com violão a tira colo – parodiaram como se estivessem no programa ‘15 minutos’. Ratinho substituiu a apresentadora do Top10. NX Zero improvisou como no 5ª Categoria, dizendo o que não se deve falar ao receber o prêmio: “Obrigado ao Sílvio Santos e o SBT por este prêmio”, brincou Gê, o guitarrista. Nelson Rubens foi Didiabólico. O todo dançante Rodrigo Faro esteve à frente do DePrê Show; Preta Gil e Felipe Netto no Furo MTV; Show Milionário (parodiando Show do Milhão) com Marco Luque, do CQC. Jucka Kfouri e Trajano no Top Top.

Pela primeira vez em 20 anos, uma apresentação aconteceu do lado de fora do evento: primeiro show da noite foi da família banda Restart, com o single homônimo “Recomeçar”. 3OH3! fez uma ponta apresentando Fresno, que cantou  a introdução de “Redenção” com “Deixa o Tempo”. Palmirinha e os Colírios chamaram: Capital inicial, que tocou “Depois da meia-noite”. Charles Henrique (pedia) e Sabrina Satto, ao lado de Adnet – regado a muitos Antonio Nunes – chamaram Otto, interpretando Crua. Cazé e Marina Person vieram para chamar o Ok Go, quarteto americano, que encerrou os shows da noite com This Too Shall Pass. Na volta do intervalo, Adnet se juntou à Valesca Popozuda e um time de marmanjos para fazer um megafunk de encerramento.

***

Atenção nesta sexta-feira (17) tem reprises do VMB às 15h00 e 23h00

Confira a lista de vencedores:

Show do ano: Nx Zero
Aposta: Thiago Petit
Artista internacional: Justin Bieber (Mini Lady Gaga, num momento Kanye West, pegou  cachorro de ouro das mãos de Adnet).
Revelação: Restart
Game: Super Mario Galaxy 2
Clipe do ano: Restart – Recomeçar
Webhit: Justin Biba – Paródia Justin Bieber (Música Baby)
Pop: Restart
MPB: Diogo Nogueira
Webstar: Felipe Neto
Aposta internacional: School of Seven Bells
Música eletrônica: Boss in Drama
Hit do ano: Restart – “Levo Comigo”
Rock: Pitty
Rap: MV Bill
Artista do ano: Restart

***

Confira o melhor do Twitter, separado pela Adriana (@dricka), que estreia aqui!

***

***

***

***

***

***

***

***

***

***

***

***

***

***

E vocês, curtiram os vencedores? Comentaí, galera!

Leia mais

5 clipes para você amar o OK Go, que chega hoje ao Brasil

Descolados e animados, o quarteto norte-americano OK Go ficou conhecido pelos clipes diferentes e que viraram hit na Web, a exemplo de “Here It Goes Again” (abaixo), de 2006. Na noite desta quinta-feira (16), eles aportam no Brasil para uma apresentação no VMB 2010 (Video Music Brasil) – premiação dos melhores do ano segundo a MTV – e para dois shows nas capitais paulista (nesta sexta, 17, no Estúdio Emme) e catarinense (sábado, 18, na Sociedade Hebraica ).

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=XJulhGUh8vU]

Rezamos para que as apresentações sejam tão boas quanto os clipes. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, disseram que a performance no VMB será grande surpresa, mas que ainda não tinham acertado. Porém, nos palcos, devem desbravar o mais recente CD: “Of the Blue Colour of the Sky”, lançado em janeiro.

End Love
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=V2fpgpanZAw]

This Too Shall Pass
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=UJKythlXAIY]

WTF?
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=12zJw9varYE]

“Do What You Want” (wallpaper version)
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=AoezI9bh3MM]

***

AGENDA DOS CARAS:

VMB 2010
QUINTA-FEIRA, dia 16

às 22h na MTV Brasil
CLASSIFICAÇÃO livre

SHOW EM SÃO PAULO
SEXTA-FEIRA, dia 17

às 23h30, no Estúdio Emme (Av. Pedroso de Morais, 1036, Pinheiros)
R$ 60, CLASSIFICAÇÃO 18 anos

SHOW DE PORTO ALEGRE
SÁBADO, dia 18

às 23h na Sociedade Hebraica (João Telles, 508, Bom Fim)
R$ 50, CLASSIFICAÇÃO não divulgada

Leia mais

"Welcome to The Rileys": drama até para estrear no Brasil

Kristen Stewart ficou mundialmente conhecida por sua atuação em Crepúsculo. Mas muito antes, pelos idos de 2002, ela já atuava como a menininha do filme ‘O Quarto do Pânico’. Agora a gente já pode falar que ela tem um gosto muito mais indie e alternativo para escolher seus filmes. No novo, ‘Welcome to The Rileys’ (ainda sem tradução), volta às origens do que construiu  antes do blockbuster.

(Cuidado com os SPOILERS à seguir)

James Gandolfini (o Sr. Tony Soprano, daquele seriado da HBO) e Melissa Leo (de 21 Gramas) interpretam, respectivamente, Doug e Lois Riley: um casal que vive uma vida monótona e sem propósito anos após a morte de sua filha adolescente. Para se distanciar da dor e dos problemas com a esposa, que sofre de agorafobia – medo mórbido de se achar sozinho em grandes espaços abertos ou de atravessar lugares públicos, Doug se distrai com uma garçonete, até que a perde para o câncer.

Devastado com a perda, Doug parte para Nova Orleans, onde conhece Mallory (Kristen Stewart), uma prostituta stripperparecida  com a filha perdida anos antes. Numa tentativa de salvar algo dentro de si, Doug muda-se para a casa da garota e passa a cuidar dela, como pai. Lois, ao perceber que está prestes a perder a única coisa que lhe resta, luta contra suas fobias e, finalmente, pisa fora de casa para encontrar Doug e o recém adotado membro da família.

Criando uma dinâmica peculiar, os três vão ser obrigados a enfrentar os problemas que vinham evitando há tempos, cada um à sua maneira. Pode parecer um drama digno de novela mexicana, mas o filme foi extremamente bem aceito em diversos festivais internacionais e chegou a receber indicação para o prêmio do Grande Júri no Sundance Festival.

Depois de muitos meses de burburinho, o filme começa – agora em setembro – uma distribuição mais ampla, passando pelos festivais de Deauville, New Orleans, Boston, Woodstock e Aspen, até 29 de outubro – quando finalmente chega aos cinemas e ao grande público. Caso esteja passeando pela Europa ou Estados Unidos, aproveite para conferir o filme, porque aqui no Brasil o lançamento foi confirmado, mas ainda sem previsão de data.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=RWtc1j1_L7c&feature=player_embedded]

***

Para encubar: Site oficial, Twitter, Facebook.

Leia mais

Eu quero usar este esmalte!

DE SANTOS, no Festival Mirada

Fotos: Danilo Canguçu

Ao entrar na sala principal do Sesc Santos – durante o Festival Mirada, penso: ok. Mais um espetáculo pretensioso que não precisa da plateia em cima do palco; eles não conseguirão sustentar esta ideia. Estava certo? Talvez. “Savana Glacial” – espetáculo do grupo carioca Físico de Teatro – é sim pretensioso, mas é bom e é ruim; É teatro vivo: tem muitos acertos e poucos erros.

A cenografia, assinada por Mariana Ribas, ao meu ver, é muito eficiente: minimalista, metonímica e sobre rodas. Abajures, uma mesa móvel com cadeira: tudo branco. Claro que não é só isso (há elementos como flores), não é tudo branco (há um maravilhoso vermelho em cena) e não é um problema ser “pouco” – para mim, é uma solução de como o teatro deve ser: funcional, acessível e bom. Isso o grupo físico de teatro faz muito bem.

Vermelho e branco são as únicas cores presentes nos refletores idealizados por Renato Machado que são dosados e dialogam muito bem com o conjunto de elementos técnicos da montagem. Há marcações que se repetem, fixando nos espectadores aqueles ambientes sugeridos pelos desenhos de luz (um corredor, um quarto, a rua…) – isso é muito bom.

Não adianta ser ‘cabeça ou cult’ se, o principal — a mensagem — não encontra um receptor. Ou encontra e o ignora… Por fim, mas não menos importante, há luzes fluorescentes em cena. “Sim você pode me perguntar, e…?”. “E”, que elas são coloridas e criam perfeitamente as atmosferas das cenas (Valeu, Tudella – professor meu da Universidade Federal da Bahia) – tudo bem que o vermelho representa tensão, o azul um suspense e o verde nem lembro. É excelente, entretanto. Mais um ponto para o grupo carioca. Ah! tem também lustres belíssimos e assimétricos. Nada de novo, nada de mais… Legal e mais ou menos funcional. Charmoso, eu diria – não tirarei pontinhos.

Como os elementos que disse antes, a grandiosa dramaturgia gerada por Jô Bilac (que é apontado como O dramaturgo carioca da atualidade) também é assimétrica: o texto e as memórias das personagens vão e vêm; um texto não-linear. Às vezes, piadinhas “cult-contemporâneas-pós-alguma-coisa” se repetem demasiadamente, causando mini-enjoos.

Os três personagens (quatro, mas não quero virar um spoiler), porém, contracenam e se relacionam muito bem – é notável o destaque para a atriz Camila Gama, que interpreta “Ágata” (e achava eu que ela era apenas um rostinho bonito; pobre Danilo…). Renato Livera (“Michel”) e Andrezza Bittencourt (“Meg”) cumprem com suficiência os papéis das personagens – mais ou menos isso. Camila Gama, “Ágata”, roubou meu foco de atenção cada vez que pisou no palco – não só pela beleza natural mas pela capacidade de capturar a plateia na sua fala, sem grande esforço. Isso, pra mim, é que é atriz. Parabéns, querida!

Num momento de explosão cultural que o Brasil vem digerindo, é uma delícia engolir essa “bomba” chamada “Savana Glacial”. Interpretem “bomba” no melhor sentido da palavra: é impossível não sair destruído com a montagem deste novato grupo carioca. Interpretem “destruição” do jeito que vocês forem impactados por esta verdadeira obra de arte.

Ainda não entendeu o título? Procure assistir à peça.
Ainda volto para comentar mais sobre a direção do espetáculo.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=rQYIYPtBqp4]

***

FICHA TÉCNICA

Idealização: Camila Gama e Renato Livera
Texto:
Jô Bilac
Direção:
Renato Carrera
Elenco:
Andreza Bittencourt, Camila Gama, Diogo Cardoso e Renato Livera.
Iluminação:
Renato Machado
Trilha sonora original:
Jamba
Direção de Movimento:
Lavínia Bizzotto
Cenário:
Mariana Ribas
Figurino:
Flávio Souza

***

Todas as fotos estão disponíveis em: bit.ly/danilocangucu

Leia mais

Recomendamos: 5 músicas para entrar e para sair da fossa

Quer terminar ou começar um namoro? Sabe aquele momento da vida: você tomou um pé na bunda bota, amigos namorando, você só, fim de inverno e nem sequer um cobertor de orelha? Pois é, você está entrando numa fossa. Mas calma, aí vem o verão e as coisas melhoram: tem os hits da temporada, o carnaval, a pegação… Enfim, motivo não há para ficar pra baixo.

Nós, arestas deste cubo, fizemos uma seleção para que você fique mal, só se quiser. Senão, “Skip on the drinks, head to the floor / Makin’ my way and that’s for sure / My body’s takin’ over and I want some more / Woah, yeah yeah“, já dizia Britney Spears em Anticipating (CD Britney, de 2001).

André Aloi

Para entrar: Daft Punk “Something About Us”

___________Pra sair: Lily Allen – “Fuck You”

___________

***

Bruno Fróes


Para entrar:
Christina Perri – “Jar of Hearts”

Pra sair da fossa: o clássico do Eamon, “Fuck It” (versão remix)
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=l6v8dAuthU4&feature=related]

***

Danilo Canguçu

Para entrar:
Jason Mraz – “You and I Both”

Pra sair: Hot Chip – “Hold On”

***

Gabriela Arena

Para entrar:
Glee Cast – “No air”


Pra sair: Alanis Morissette – “You Oughta Know”
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=NPcyTyilmYY&p=9224C44BD7147CBE&playnext=1&index=37]

Não só a música You Oughta Know, mas todo o CD Jagged Little Pill, da Alanis Morissette, serve para sair da fossa e também acabar com o stress. A receita é simples: coloque o álbum para tocar e vá tomar um banho. Grite, esperneie junto com a cantora. (Só não se empolgue muito para não engolir água do chuveiro). Todos os seus males irão pelo ralo. Garanto. (Gabi)

***

Mônica Donatelli

Comandando o lado brasuca deste post, venho com “Mesmo que Mude” Bidê ou Balde para entrar

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=redOxhfenp8]

E “Vento Ventania”, do Biquini Cavadão & Papa Winnie, para sair dela no maior bom humor que só o clima de férias de verão pode trazer.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=vdZWz6gG7BM]

***

E, para vocês, quais as músicas que servem para entrar e sair daquela fossa?

Leia mais

VMA 2010: Lady Gaga leva 8 prêmios e anuncia nome de novo CD

Com apresentações de Eminem com Rihanna, Justin Bieber, Florence and The Machine, Taylor Swift, Drake com Mary J. Blige, Bruno Mars com B.o.B e Hayley Willians (Paramore), Usher, Linkin’ Park, breve passagem de Robyn (ao lado do DJ Deadmau5, que apareceu a cada ida ao intervalo) e Kanye West, o Video Music Awads (VMA) 2010, da MTV americana, não teve surpresas.

Lady Gaga levou oito astronautas de prata – das 13 categorias que concorria, incluindo o de clipe do ano com “Bad Romance”. A cantora aproveitou para anunciar o nome de seu novo CD: “Born this Way”, e cantou um trecho à capela da música que deve dar nome ao álbum.

Foto: EGO

A cerimônia, realizada neste domingo (12) em Los Angeles, na Califórnia, premiou os melhores videoclipes do ano em categorias como artista revelação, dance, hip hop, rock e pop e terminou por volta de 0h15 desta segunda-feira (13).

Confira os vencedores:

Clipe do ano: Lady Gaga – Bad Romance
Artista feminino:
Lady Gaga – Bad Romance
Rock: 30 Seconds to Mars – Kings and Queens
Artista masculino:
Eminem – Not Afraid
Pop:
Lady Gaga – Bad Romance
Hip hop:
Eminem – Not Afraid
Artista revelação:
Justin Bieber com Ludacris – Baby
Melhor Colaboração:
Lady Gaga e Beyoncé, com Telephone
Melhor Clipe Dançante: Lady Gaga, com Bad Romance

PREMIAÇÕES TÉCNICAS
Direção de arte: Florence + the Machine – Dog Days Are Over
Coreografia: Lady Gaga – Bad Romance
Fotografia: Jay-Z e Alicia Keys – Empire State of Mind
Direção: Lady Gaga – Bad Romance
Edição: Lady Gaga – Bad Romance
Efeitos especiais : Muse – Uprising
Inovação: The Black Keys – Tighten Up

A gente fez uma seleção do que rolou no Twitter durante a premiação:

***

***

***

***

***

***

***

***

***

***

***

Créditos: MTV, EGO, Just Jared.
Colaborou: Daniele Mennocchi

*atualizado à 1h10 de 13/09

Leia mais

Em álbum autoral, Taylor Swift está pronta para falar

A cantora Taylor Swift – considerada por muitos a nova rainha da Country Music – está de volta com o sucesso Mine. No clipe, ela começa toda marotinha (com aquela cara de moleca), mais uma vez, para sofrer de amor. No carro-chefe do novo álbum Speak Now, são mostradas brigas familiares – que guarda na memória, e aí o mundo pára quando conhece um garçom por quem se apaixona. Eles vivem cenas de amor à beira mar, assistindo filme, indo morar juntos. Mas ela também sofre em meio a um bosque de fotos.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=XPBwXKgDTdE]

O lançamento de Speak Now (Será que o nome tem a ver com a história do I’mma Let You Finish?), previsto para o fim de outubro, de acordo com Swift, foi escrito sem a ajuda de co-autores. “Aconteceu que as canções que entraram para o álbum foram as mesma que escrevi. Por isso, me desejem sorte”, disse ela à revista americana Rolling Stone.

O álbum foi produzido por Nathan Campbell, com a colaboração de Swift Nathan Campbell, terá 14 faixas, incluindo “Speak Now”, “Sparks Fly”, “Back To December”, “The Story Of Us” e o single de estreia: “Mine”.

***

Encube-a: site oficial, Twitter, canal de vídeos.

Leia mais