Sandy: "Para a felicidade completa falta a maternidade"

 Fotos: Deco Rodrigues e Orlando Oliveira/AgNews

 Sandy lançou, na Chácara Santa Cecília em São Paulo, o DVD “Manuscrito – Ao Vivo” (Universal Music) nesta quarta-feira (9). O show da sua primeira turnê solo chegará às lojas em 24 de novembro em três formatos: CD, DVD e um combo (CD+DVD). O Blu-ray está previsto para 2012. Em entrevista à imprensa, ela falou sobre os planos de engravidar.

“Quero curtir a vida de casada um pouco mais, trabalhar…. Mas um dia quero ser mãe. Não agora. Para a felicidade completa falta a maternidade”. Quando questionada sobre quantos filhos gostaria de ter, Sandy revelou que dois, mas afirmou não ter preferência pelo sexo. “O que Deus mandar está bom”, completou.

Texto originalmente publicado no site da revista QUEM, na Globo.com

A cantora, que segue em carreira solo desde o fim da dupla Junior Lima, em 2007, disse que por enquanto não pensa em voltar a cantar ao lado do irmão. “Não faço ideia. Ainda não pensamos porque faz quatro anos que não somos mais uma dupla. Esse é meu primeiro trabalho solo e o Junior também está com um projeto novo, com música eletrônica. Ele está feliz. Mas não consigo imaginar a dupla (novamente). Se tivermos de voltar, tem que ser algo bem diferente do que fazíamos”.

Com direção de Junior e Douglas Aguiar, o DVD tem participações especiais de Lenine Seu Jorge, além da cantora internacional Nerina Pallot. O DVD foi gravado no Teatro Bradesco, também na capital paulista, em agosto, e está sendo editado. Por este motivo, apenas um trecho foi apresentado na coletiva de imprensa.

Sobre a escolha da família, Sandy não poupa elogios: “Eu já conhecia o talento dele (Junior) como diretor, sabia que ele era capaz. Nunca tinha dirigido um show, e decidi jogar essa bomba para ele, que chamou um amigo nosso dos tempos do seriado – que acabou virando diretor. Na hora que tive a ideia de registrar esse show, não poderia chamar outras pessoas, que não aqueles que dirigiram o show na estrada”. O marido assina a direção musical. “Como ele já tinha trabalhado comigo no CD, pensei em ‘time que está ganhando não se mexe'”.

Cobrança
Questionada como lida com a cobrança de pessoas que esperam dela um ato falho, disparou: “não querem aceitar que eu cresci, tenho 28 anos, 21 deles de carreira. Sou macaca velha. Não sou menininha, filhinha do papai que queria cantar. Não tenho mais que provar nada a ninguém”. A
 declaração pode ser reforçada com números: seu primeiro CD solo vendeu mais de 70 mil cópias. “Costumo dizer que vou sonhando e realizando. Esse ano, queria lançar o DVD. Mas outros projetos foram acontecendo e me deixando doidinha (risos). Eu pego (uma proposta), penso e aceito de acordo com o que quero. Não há sonho a longo prazo”.

Expectativa de vendas
Sandy disse não se importar em vender milhões de unidades do DVD. “Se puder exercer aquilo que gosto e é meu hobby, não me importo de atingir 200, 300 mil… Ou apenas 5 mil. Quero que quem ouça, se identifique”, analisou, dizendo que números ela já tem para cantar vitória, da época em que fazia dupla com Junior.

Sua companheira de gravadora, Paula Fernandes, conseguiu vender 1,5 milhão de cópias de seu CD e DVD ao vivo. Sandy prefere não criar expectativas sobre o assunto. “Nesse mercado atual, só fenômenos, como aconteceu com a Paula Fernandes, que acontece. um aqui, outro ali, nenhum CD nem DVD vende mais em números expressivos. E outra: acho que, principalmente, o mais importante, é o que eu sinto. Não faço um disco para vender, isso para mim não é importante. Eu gostaria que o máximo de pessoas pudesse conferir meu trabalho, ir ao meu show, assistir ao DVD. Mas eu estou contente com quem quiser comprar porque não estou preocupada com isso”.

A cantora ainda comentou sobre a mudança de consumo da música. “Acho bem notável esse momento de transição, que a internet tem um peso muito maior do que tinha antes. As pessoas ouvem e compram músicas pela internet… E, com certeza, os números de arrecadação com vendagem representam cada vez menos para o artista e gravadoras. A gente ainda está encontrando e arranjando um novo método de trabalhar… Nosso faturamento maior é com show, publicidade e ações de internet… Eu sou um pouquinho nostálgica em relação à antiga maneira de se trabalhar, eu gostava. Mas o mundo muda, o tempo passa e eu ainda estou aprendendo a trabalhar (nesse novo nicho)”.

Chitãozinho e Xororó
Sobre as músicas da dupla sertaja do pai, Xororó, Sandy disse que adora o trabalho dos dois, mas é um estilo distante do seu e, por este motivo, não tem vontade de regravar algum sucesso deles. “Eles fazem música sertaneja… Fica bem difícil achar músicas que eu possa adaptar ao meu repertório. Uma que eu achava que poderia fazer uma adaptação e ficaria legal foi a que eu cantei no DVD deles, chamada ‘Se Deus Me Ouvisse’, que ganhou novo arranjo sem descaracterizar a música… Mas eu prefiro apreciar o trabalho deles como espectadora. Não tenho planos”.

Cantando Michael Jackson
Com idealização e direção de Monique Gardenberg e co-curadoria do músico Toni Platão, Sandy interpretará sucessos de Michael Jackson em São Paulo, na Via Funchal, no dia 21. “Este convite chegou a mim por e-mail, mas não era para cantar Michael. Era apenas para participar, e eu poderia escolher quem interpretar. Eu sou muito fã de Michael Jackson e eu achei interessante… Tive algumas ideias, mas nem cheguei a expressar. E pensei quem seria interessante, e que não tinha feito até hoje. Vai ser um prazer. Isso, para mim, é muito importante. Fazer, apreciar e ter prazer em fazer (aquilo). Todo mundo aprovou… É um atrevimento da minha parte, mas em nenhum momento quero fazer algo comparável ao que ele já fez. É só uma releitura de uma fã, que está ali para se divertir”, disse ela, adiantando que o repertório será composto por sucessos como “Smooth Criminal” e “Bad”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *