Simple Plan: Sébastien Lefebvre fala sobre a ansiedade em voltar ao Brasil

Simple Plan é uma das atrações do festival SWU no próximo dia 14. E nós conversamos com Sébastien Lefebvre (ou apenas Seb), o guitarrista e backing vocal da banda canadense, que falou sobre as lembranças do Brasil, o que as fãs podem esperar e a preocupação deles em tocar em um espaço cujo foco é a sustentabilidade. Antes da conversa, nós temos uma boa notícia para os fãs: lançaremos um concurso cultural, valendo um par de ingressos para o SWU, no dia da apresentação dos caras, além de um kit da Warner Music (com CD “Get Your Heart On!” + camiseta). As regras estão lá no fim do post.

Na última sexta-feira (28), depois de confirmado com a gravadora no Brasil que falaríamos com Seb, alguns desencontros com a equipe que faria a conexão em Nova York. A tristeza, misturada com ansiedade para conseguirmos fazer a entrevista era tamanha. Mas, no fim das contas, quase uma hora depois do previsto, consigo ouvir um “hello” animado do outro lado da linha, quase de surpresa, após apresentação do agente americano.

Começamos o papo, falando sobre a última passagem do Simple Plan pelo Brasil. Afinal, essa é a quarta vinda deles às nossas terras. Em 2007, tocaram no Mix Festival, no ano seguinte, vieram para um show fechado, depois – em 2009 – fizeram turnê por quatro cidades – (incluindo um festival). “Estamos muito animados para voltar ao Brasil. Nós amamos esse país, já nos sentimos como fizéssemos parte dele (risos). Lembro-me das fãs devotas, acampadas na frente do nosso hotel. Era tanta paixão, que a única coisa que posso pensar é em agradecer”, comentou, acrescentando: “Posso dizer que as mulheres são lindas, a comida é ótima e as refeições… ah, essas foram maravilhosas”.

Apesar de não conhecer nenhuma banda brasileira nem lembrar a extinta banda de Fiuk, a Hori, – que abriu a última turnê deles no País, Sebastien disse estar animado para conhecer um pouco da cena atual. Apresentado rapidamente à cena “happy rock”, terreno permeado por bandas como Restart e Cine, comentou: “Falamos outra língua, então é difícil entender o potuguês. Mas vamos tentar conhecer um pouco nesse tempo que vamos passar pelo Brasil”.

O guitarrista do Simple Plan disse que não se sente prejudicado por tocar em um festival (mesmo que em um palco separado, o de “artistas novos”), cujas bandas – no mesmo dia – têm uma pegada mais forte. É o caso de Faith No More, Alice in Chains, Stone Temple Pilots e Megadeth. “É sempre bom fazer festivais porque apresentamos a nossa música a quem não iria somente a um show nosso. E eles têm essa competência, de poder juntar todos os estilos em um único lugar. Porque reúne pessoas que são apaixonadas por música, independente dos estilos musicais”, frisou. “Estou animadíssimo para ver Duran Duran. Soube que eles vão, então vamos ver se consigo assistir”, disse, desavisado, uma vez que o grupo se apresenta um dia antes deles – quando terão show em outra cidade.

Questionado se a banda sabia da preocupação do SWU com o meio ambiente, Sebastien disse que sim. “Sempre procuramos saber sobre os lugares que vamos tocar. E isso (de estar relacionado com as causas ambientais e ter um fórum de sustentabilidade no meio do evento) foi uma vontade a mais de querer vir, fazer parte desse movimento. É sempre bom”, explicou, exemplificando que a banda mantém uma fundação de apoio a adolescentes, que os auxilia – através da música – a superar doenças fatais.

Sobre a participação de Natasha Bedinfield no álbum, ele foi sucinto. Disse que ela é uma ótima pessoa: “gravar ‘Jet Leg’ com ela foi maravilhoso. Ela tem uma ótima voz, ótima atitude, então sabíamos que era perfeita para aquela faixa”. No entanto, Sebastien não sabe se alguém irá substituí-la no palco do SWU. “Nós não conhecemos cantoras daí, mas quem sabe”, brincou.

Sobre o setlist, ele disse que os fãs podem ficar despreocupados porque vão passear entre todos os álbuns, mostrando músicas desde o mais recente “Get Your Heart On!” até o primeiro álbum “No Pads, No Helmets…Just Balls” (2002).”Temos uma gama de fãs que cresceram com a gente [nos últimos dez anos], e outros que nos conheceram ano a ano. Então, todos vão ficar satisfeitos com a apresentação (no SWU e em Porto Alegre, no show do dia 13, no Pepsi On Stage), pode ter certeza”.

***

*imagem ilustrativa (essa não é a camiseta do kit e o ingresso não é meia) 

CONCURSO CULTURAL

É fã de Simple Plan e ficou sem ingressos para vê-los em Paulínia? Nós temos um par de ingressos para a apresentação (Dia 14) mais cinco kits da Warner Music. Para participar, é fácil: o fã deverá escolher um jogo de palavras abaixo (criado pelo fã-site Conexão Simple Plan), e montar uma frase com essas palavras. Ganha a mais criativa. Para participar, o fã deverá curtir nossas páginas no Facebook (Aos Cubos e SWU Brasil). As frases devem ser postadas aí embaixo, nos comentários. No link, é necessário colocar o perfil do Facebook para que a promoção seja validada. Pode participar quantas vezes quiser, mas não vamos floodar os comentários, ok?!

– Simple Plan, Batatas, SWU, Sustentabilidade, Brasil
– Pierre Bouvier, SWU, Macacos, luz
– Chuck Comeau, água, SWU, Canadá, Brasil
– David Desrosiers, Ar, São Paulo, Sustentabilidade
– Jeff Stinco, Cabelo, Mar, SWU
– Sébastien Lefebvre, Brasil, Terra, SWU

***

Boa sorte! O resultado sai no próximo dia 10!

31 thoughts on “Simple Plan: Sébastien Lefebvre fala sobre a ansiedade em voltar ao Brasil

  1. A vontade de tocar no SWU era tanto que Jeff Stinco prometeu que se eles fossem escalados para o line-up do dia 14 de Novembro ele deixaria o seu cabelo crescer e faria a viagem dos Estados Unidos até o Brasil nadando pelo mar.

  2. – Simple Plan, Batatas, SWU, Sustentabilidade, Brasil

    No dia 14 de novembro, vou esperar o dia inteiro comendo batatas chips na fila para o show do Simple Plan no SWU, o melhor evento de música e sustentabilidade do Brasil!

  3. Jeff Stinco descoloriu o cabelo e o pintou de rosa para parecer a Marimoon. Mas ele foi nadar no mar e a água com sal desbotou o cabelo dele. Agora ele não quer tocar no SWU e me chamou para ir no lugar dele! haha xD

  4. Para chamar a atenção do pessoal do Simple Plan e faze-los perceberem como o Brasil está preparado para recebe-los, eu usaria a sustentabilidade, e com alguns kilos de batatas, faria aquela clássica experiência que todos já fizemos na aula de química: transformaria as batatas em fonte de energia que seria destribuída por todo o país, mas principalmente para o SWU, que seria todo movido pela energia das batatas e dos fãs do Simple Plan ali presentes.

    http://www.facebook.com/xMariaCarolina

  5. – Pierre Bouvier, SWU, Macacos, luz

    O Pierre Bouvier mostra perfeitamente o quanto o ser humano evoluiu dos macacos e vai encher nossos corações de luz no SWU,assim como tem feito desde que a banda surgiu <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *