SILVA quer ficar longe de carão e diz que enjoou de nude: "recebi tanto"

Lucio Silva de Souza, ou simplesmente SILVA, é o convidado do podcast esta semana, encerrando nossa primeira temporada. O músico acaba de lançar um disco em que canta clássicos de Marisa Monte. Inclusive, ele contou com exclusividade que o lançamento do show no Rio de Janeiro, programado para 2017, terá a participação da musa. O cantor ainda apresentou duas músicas em versões acústicas: “12 de Maio” e “Feliz e Ponto”.

Por conta da produção do disco e divulgação do álbum, além de ensaios do novo show, o artista que ainda mora em Vitória (ES) esteve em SP durante algumas semanas e se viu incomodado pelo carão e o clima blasé. “Gosto dessa coisa tão rara, que é estar no meio de amigos, às 4 da manhã… tenho saído muito em SP e odeio carão. Não tenho paciência”.

img_0170Respondendo se preferia Black Tie ou Nude, ele diz que começaria em um, terminaria no outro. “Eu enjoei de nude, recebi tantos esse ano… no Snap, recebi alguns incríveis, outros nem tanto. Acho legal essa coragem (de mandar foto). Eu demorei muito pra mandar. Viajando, você tem que manter o interesse. Nude é uma coisa que banaliza. Parece que com esse discurso você não manda porque não está com o corpo em dia. Mas até corpos incríveis enjoam”, diz ele. “Sinto falta dessa naturalidade. Às vezes, você bate o olho em alguém e ela é tão incrível, tem a auto-estima tão grande, que vale mais do que um corpo com 0% de gordura”.

Se tivesse de escolher algum artista para homenageá-lo, ele brinca, definiria Ludmilla. “Meu sonho. Sério, ela é mais legal que as outras cantoras porque tem uma parada assim (meio high/low). Do lado da minha casa em Vitória tem funk, escola de samba (Pega no Samba), que é um inferno. Igrejas evangélica e católica, terreiro. É uma bagunça. Quando ela lançou ’24 Horas’, aquilo tocava em todos os cantos. Até minha avó cantava. Ela tem uma parada do gueto, baita compositora e canta pra c… Ludmilla, sou seu fã”.

O cantor falou que detesta ter de responder suas influências musicais e ainda revelou que sua diva pop favorita é Amy Winehouse. Ele prefere Britney Spears a Christina Aguilera e demorou a aceitar e gostar de Ariana Grande. Se pudesse escolher um superpoder, gostaria de poder ler os pensamentos. “Entrar na mente e descobrir o que as pessoas pensam é mais legal (do que flutuar)”, analisa. Ainda que não seja um bom chef de cozinha, prepararia algo para Caetano Veloso.

Dentre todos os tipos de música, ele que tem formação erudita, odeia as de balada Gay. “Tribal é o pior gênero da música eletrônica que ja inventaram”, condena. E com quem ele tiraria uma selfie? Segundo ele, a gente vive para esperar um novo Michael Jackson. “A pessoa que mais se aproxima disso é a Beyoncé, e não tenho essa coisa de diva pop. Tenho admiração pelas pessoas cuja musica é f… Não sou fã da dancinha dela nem do figurino. E sim da sua música. Ela canta pra c…, sempre faz coisas interessantes! Os discos podem nem ser number 1, mas sempre interessantes. Se a visse ao vivo, ia pagar muito pau. Kanye West não ia falar porque acho ele escroto, apesar de ser fã”.

Leia mais

"Bitch I'm Madonna" já está entre nós, vem ver!!

Madonna continua sendo rainha mesmo com muitas especulações de quem iria participar, mudança na data de lançamento, finalmente hoje saiu o clipe  “Bitch I’m Madonna”, com a participações ultra especiais de Kanye West, Beyoncé, Miley Cyrus, Katy Perry, Rita Ora e Nicki Minaj.

Não podemos ignorar que está virando febre dos artistas fazerem seus clipes lotados de outros artistas do meio, depois de Taylor Swift com “Bad Blood”, Madonna vem agora com tudo, lançando mais uma de sua faixas dançantes e com um plus de um time de artistas incríveis. Só podemos esperar que isso vire moda e todos lancem clipes assim.

Leia mais

Solange mostra caminho próprio com show curto mas poderoso

Solange-1Fotos de Ana Laura Leardini, exclusivas para o Aos Cubos. Mais fotos no nosso tumblr.

Trilhar uma carreira musical quando sua irmã mais velha é uma das maiores popstars do mundo parece moleza, certo? Mas já parou pra pensar em quanta cobrança você receberia e como seria difícil fugir das comparações e provar que você é de fato relevante e não apenas o irmão mais novo de alguém muito famoso e bem sucedido? Solange, irmã mais nova de Beyoncé Knowles, demonstra ter tropeçado e pensado bastante antes de achar um caminho pra chamar de seu. Em show realizado em São Paulo no Cine Joia no último dia 21, provou que pode agora desfrutar da publicidade instantânea que seu parentesco com Beyoncé provoca mas mostrando uma música forte e original o suficiente pra enterrar qualquer desvantagem que essas comparações trariam junto.

Leia mais

Beyoncé se declara ao Brasil em SP: fazem com que me sinta em casa"

Midiorama/Instagram

“Amo vocês (ainda mais), que fazem com que eu me sinta em casa”, disse Beyoncé  em uma das primeiras frases que trocou com o o público durante apresentação de aproximadamente 1h45 em São Paulo, neste domingo (15), no Estádio do Morumbi. A frase era uma resposta aos fãs, que gritavam em coro, de forma repetida e ensurdecedora, a palavra “diva“.

Em outros momentos do show, que começou às 20h47 e terminou por volta das 22h30, comemorou novamente: “que noite linda, estou feliz por estar aqui (…) Obrigada por fazerem com que meu trabalho seja tão bom“. Depois dessas declarações de amor, Beyoncé ainda se enrolou na bandeira do Brasil e agradeceu mais uma vez.

Cerca de 45 mil pessoas acompanharam a megaprodução, que não teve surpresas nem passinho do volante, como aconteceu no Rio. No repertório, acrescentou três músicas (“I Care”, “I Miss You”, e a nova “Grown Woman”).

[dropcap]A[/dropcap] voz de Beyoncé segura a multidão, encanta e emociona. Em nenhum momento ela apresentou cansaço físico ou vocal, e conduzia os passos de dança, ensaiados e sincronizados milimetricamente, sem esforço aparente. Na abertura de Halo, entoou “I Will Always Love You”, de Whitney Houston, e arrepiou a plateia. Momento semelhante aconteceu em “Love On Top”, quando a cada estrofe ela aumentava o tom com destreza e aptidão, como na gravação do CD. E teve também um trecho à capela de “If I Were a Boy”. Resultado: nenhum rateio.

Produto pop tão bem pensado e executado como esta turnê é difícil apontar defeitos. Talvez o excesso de troca de roupas seja o ponto-fraco: dez ao total (de uma infinidade de colãs – de brilhante a pérolas – a longo de gala, passando por vestidinhos curtos e de franjinha, somado ao abuso dos videos [interlude] para tapar buracos nessas idas ao guarda-roupa).

A turnê Mrs. Carter, uma alusão ao marido Jay-Z, passa por todas as fases de Beyoncé, só esquece do passado em que dividia holofotes com Kelly Rowland e Michelle Williams como integrante do Destiny’s Child. Uma pena! O público, composto em sua maioria por pessoas de mais de vinte e tantos, adoraria relembrar clássicos como “Say My Name“, “Survivor“ e “Lose My Breath”.

Destaque para a tecnologia: no palco, um imenso telão de LED – que o varava de ponta a ponta – servia de cenário. Por ora, aparecia içado, em outros momentos servia de fundo para que Beyoncé pudesse dançar em sua frente, na altura do chão. Ele também servia de suporte para contar as histórias. Além de muito show pirotécnico, lança chamas, jogos de luz com espelhos, fumacê etc.

Divulgação/XYZ

Ansiedade
A gritaria no estádio começou por volta das 20h, quando Beyoncé apareceu nos telões no comercial de sua fragrância, depois em alguns outros promos, como o de Chime for Change, H&M, Good Will e Pepsi. Já impaciente, o público vaiava, suplicando para que ela subisse ao palco. Fato que aconteceu 47 minutos depois, quase uma hora e meia depois do previsto, entoando “Who Run The World (Girls)”, e seguir com as músicas do setlist, que você confere abaixo. A abertura do show ficou por conta do DJ Maestro Billy e do projeto musical da ONG Projeto Meninos e Meninas de Rua, de São Bernardo do Campo (no ABC paulista).

[hr]

Susto
A cantora caiu sentada no chão após um fã tentar abraçá-la na extensão do palco, mais para o meio da pista premium, quando ela cantava “Irreplaceable”. Quando percebeu que estava rolando um movimento contra o fã, por parte dos seguranças, reprovou a atitude contra o jovem: “uou, uou, uou”. Após a confusão, a cantora tentou amenizar a situação, falando que estava tudo bem, e perguntou ao cara qual seu nome, e então exclamou: “muito prazer (…) também te amo”.

[alert type=”error”]Confira o video no momento do tombo:[/alert]

[hr]

Beyoncé Setlist Estádio do Morumbi, São Paulo, Brazil 2013

Leia mais

Além do Rock in Rio, Beyoncé faz show em cidades do CE, MG, SP e DF

Divulgação

Beyoncé é a grande atração da noite de estreia do Rock in Rio deste ano, programado para começar em 13 de setembro. Mas além do festival, a cantora – cujo status de mulher do rapper Jay-Z está no título da turnê “Mrs. Carter Show World Tour” – fará apresentações nos estados de Ceará, Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal.

As apresentações brasileiras acontecerão no dia 8 de setembro em Fortaleza, na Arena Castelão; dia 11 em Belo Horizonte, no Estádio do Mineirão ; dia 15 em São Paulo, no Estádio do Morumbi, e no dia 17 de setembro em Brasília, no Estádio Nacional.

A maior polêmica está em torno da não existência de pista comum em Fortaleza. Orkutizaram a área VIP! Por lá, a área próxima ao palco (cerca de 40%), como o nome sugere, foi chamada de frontstage e o restante ficou com pista premium. Aliás, só lá no Ceará que os valores estão certos: R$ 600 (inteira naquele setor colado ao palco), e R$ 80 (meia, cadeiras superiores laterais).

Em São Paulo, os setores e os preços dos ingressos do primeiro lote para o Live Music Rocks com Beyoncé, no Estádio do Morumbi, tem pré-venda nesta quinta-feira (27). Os valores vão de R$ 180 (arquibancadas C e B1) até R$ 630 (pista premium). Os valores para as outras cidades ainda não forma divulgados, mas serão vendidos no site Live Pass.

[alert type=”warning”]*atualizado em 26/06, às 18h[/alert]

Divulgação

[hr]

[list type=”plus”]

Informações sobre a turnê brasileira:

[li]FORTALEZA

Show dia 08 de setembro Local: Arena Castelão

Vendas a partir de 11 de julho, às 00:01h[/li]

[li]BELO HORIZONTE

Show dia 11 de setembro Local: Mineirão

Vendas a partir de 20 de julho, às 00:01h[/li]

[li]SÃO PAULO

Show dia 15 de setembro Local: Estádio do Morumbi

Vendas a partir de 28 de junho, às 23:59h[/li]

[li]BRASÍLIA

Show dia 17 de setembro Local: Estádio Nacional

Vendas a partir de 3 de julho, às 00:01h[/li]
[/list]

Leia mais

Sonora: ouça o novo CD de Beyoncé

A cantora Beyoncé lançou internacionalmente 4 – que como o nome sugere é seu quarto álbum de estúdio – em 28 de junho pela Sony Music. Como o Aos Cubos é embaixador do Terra Sonora, conseguimos um link (http://bit.ly/beyonc4terra) para que nossos leitores pudessem ouvir e tirar suas próprias conclusões sobre o mais recente trabalho da ex-Destiny’s Child.

Afinal, ela causou impacto ao deixar de lado a pegada hit comercial (aquele de Single Ladies e se dedicar um trabalho mais autoral, com influências de R&B, rock, jazz, muita coisa instrumental. Só no banner acima e ouvir!

Leia mais