Especial Lollapalooza 2018 – Com participações de Didi Wagner e Sabrina Parlatore, podemos dizer: “nossa MTV está viva!”

O programa de número 51 é parecido com as coberturas de eventos que fizemos anteriormente, como no Rock in Rio em 2017. Durante os três dias de Lollapalooza (dias 23, 24 e 25 de março), André Aloi e Victor Albuquerque conversaram com quem passou pelo Lolla Lounge e a pirâmide de Doritos (outro camarote do evento). Abaixo, algumas das sonoras que fizemos e as fotos que tiramos no evento. Play!

Leia mais

Sensualidade não espanta timidez de Tove Lo em Lolla Party, em SP

Inverta as sílabas de seu nome e conseguirá a frase: com amor, para… e foi assim que Tove Lo entregou um show puro amor, ainda que sua presença de palco seja ofuscada pela timidez na primeira das Lolla Parties, que aconteceu na Audio Club, nesta sexta-feira (24.03), em SP.

Rainha do coraçãozinho com a mão, foi chamada de gostosa pelo público, que delirou quando ela mostrou as tetas ou apareceu com uma roupa mais sensual (látex, transparência e pernas de fora) na segunda metade do concerto. Apesar de sua presença de palco ser pouca e não prender a atenção, dezenas de celulares registravam cada segundo da apresentação de pouco mais de uma hora.

Enquanto a semi-apatia da sueca não sabia lidar com o calor dos brasileiros, o público estava afim de cantar as músicas a plenos pulmões. A apresentação seguiu à risca o setlist de seus últimos shows, exceto por “Imaginary Friends”, que caiu fora da seleção que mescla seus dois discos lançados em praticamente um DJ set cantado em cima de um playback*.

Acompanhada por uma banda enxuta e excesso de base pré-gravada, que no coro das músicas fica irritante, a cantora tem o frescor da nova safra. À vontade, ela estava. Arriscou até um obrigado em português e um “eu amo vocês” em sueco. Mas só o tempo vai fazer com que ela se sinta confiante no palco, traçando um verdadeiro diálogo com a plateia.

Tira o pé do chão
O show começou 23h32, acabou à 00h48. O ápice foi em “Keep it Simple”, que ganhou uma versão remixada e transformou a plateia em pista de dança. Ainda que o som do microfone estivesse baixo, conseguiu mostrar sua potência vocal em “What the Fuck Love Is” e “Flashs” (em uma versão mais rocker), mas aí já era tarde demais. Antes do hino “Habits (Stay High)”, apresentou “What I Want For The Night (Bitches)”, sua nova.

Em resumo, o show de Tove Lo é como quando você conhece o crush pela internet e ao ver ao vivo e a cores, pela primeira vez, não rola a química. Mas pode ser que isso mude. Ela tem mais uma chance no palco do Lollapalooza neste sábado (25.03).

*O playback nesse caso é aquela base pré-gravada, com arranjos e que a voz do artista é encorpada umas duas vezes pra reforçar o vocal principal.

[hr]
Colaborou: Victor Albuquerque; Fotos: Leandro Godoi/Divulgação (Audio Club).

Tove Lo Setlist Audio Club, São Paulo, Brazil 2017, Lady Wood Tour

Leia mais

"Ser menina" no Of Monsters and Men não é problema para a vocalista

Ser única menina de um quinteto não é problema para a vocalista do Of Monsters and Men, Nanna Bryndís Hilmarsdóttir, que está ao lado dos marmanjos Ragnar “Raggi” Þórhallsson, Brynjar Leifsson, Arnar Rósenkranz Hilmarsson e Kristján Páll Kristjánsson desde 2010. Há três anos vem mostrando a cultura do folk islandês, quando estourou com o meteórico hit “Little Talks”.

CQBlbtHXAAADlEl“Toda minha vida estive cercada de garotos. Estava interessada nas coisas deles, de um jeito estranho, como música, skate, quadrinhos. Fico muito confortável (hoje em dia) porque, no fim das contas, é coisa de garota também”, conta Nanna, de Nova York, onde estava para se apresentar na TV, divulgando o mais recente CD (“Beneath The Skin”, Universal, 2015). O grupo vem, pela segunda vez ao Brasil em março de 2016, mais uma vez para o festival Lollapalooza, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Antes, esteve em maratona de shows pela Europa e América até o fim do ano passado.

A dúvida – clichê, a gente sabe – é se ela tem algum temor. Monstros, talvez? “Tenho muito medo dos homens. Às vezes não se sabe a diferença”, zoa. Mas talvez ela não aguentasse ver sua intimidade exposta nos tabloides. Por ser a garotinha, de 26 anos, de um grupo é mais fácil se blindar do que quando se tem uma carreira solo. “Não poderia imaginar ter minha vida assim, fico muito confortável com a privacidade. É muito estranho imaginar que há muita coisa além da música”.

“Me enjaule como um animal, me coma como um canibal”, diz a letra de “Human”, faixa de onde vem o título do novo trabalho. “Quisemos fazer um álbum mais humano. E falamos disso em todos os sentidos, não só emotivo, mas no corpo também. Seja humano! Lide com as suas emoções, e é muito aceitável você ter defeitos e conviver com isso”, exclama, citando que a arte da capa foi criada por Leif Podhajský.

CYhPAVGWEAERMZr

Depois de uma turnê bem-sucedida, e todo o auê em torno do primeiro CD (“My Head is an Animal”, 2011), voltaram pra casa pra compor este novo. “Queríamos imprimir honestidade nas letras, mesmo sem ter discutido isso entre nós, ou onde queríamos chegar. O que foi positivo no fim, porque tínhamos diferentes ideias. Se tivéssemos feito isso, as diretrizes poderiam ter se perdido e poderíamos ter nos restringido um pouco. Neste novo, entramos numa sala para tocar, passar um tempo juntos, e o que tinha que sair, saiu”.

CR3llowWEAApCilLigada à moda, a vocalista explica que vê o mundo fashion como um jeito ótimo de se expressar. “Quando você vai para um show, está no palco, faz parte do jeito que você conta uma história”, explica. Assim como outra islandesa famosa – e apontada como ícone fashion – ela não sabe dizer que Björk é uma inspiração clara em algo. A única certeza – e ela faz questão de frisar – é que ela é a “madrinha” de seu país. “Ela inspira mesmo sem inspirar”, brinca.

Nanna sinaliza que a banda tenta não se deixar levar pela pressão da indústria da música. “Vê o que está acontecendo, e se lembrar quem você é”, diz o mantra para se manter focada. “E voltar para casa, onde não há nada louco acontecendo. Por isso, a maior parte do nosso processo criativo é lá”. Ela fala com emoção de sua primeira passagem pelo País, no Lolla de 2013: “amamos tocar no Brasil porque foi um dos shows mais memoráveis pra gente, falamos muito sobre isso. Estamos muito animados em voltar. Por favor, ouçam (o CD “Beneath The Skin”)”.

CKno0aHWwAAZwh6

Leia mais

Imagine Dragons faz público de São Paulo pular com desfile de hits

Fotos gentilmente cedidas por Rafael Rossi, da T4F

17006502540_8dd370c745_k

Imagine Dragons fez um show eletrizante e, ao mesmo tempo, emocionado, na noite deste sábado (18.04), na Arena Anhembi, em São Paulo. As cerca de 21 mil pessoas capricharam no coro, nos pulos e gritos a cada declaração de amor do vocalista Dan Reynolds. O baixista Ben McKee até arriscou alguns passos de samba em homenagem ao País, encorajado pelo vocalista.

Foi a primeira turnê solo da banda por aqui, tendo em vista que eles já haviam se apresentado, com show memorável (seja por aqueles que conseguiram assistir à apresentação da grade ou por aqueles que não conseguiram ouvir nada porque ficaram longe demais do palco e o som não reverberava), no festival Lollapalooza de 2014. Por cerca de 1h30, a banda desfilou hits de seus dois CDs: “Night Visions”, de 2012, e o recém-lançado “Smoke+Mirrors”.

O pai de Reynolds havia morado no Brasil dois anos quando jovem, então, desde pequeno ele ouvia histórias do Brasil e era louco para tocar aqui. No ano passado, o sonho virou realidade e se apaixonou pelo público. Neste sábado, fazia questão de perguntar como o público estava, mandou beijo em vários momentos, sentiu-se em casa. “Este é o melhor lugar para tocar no mundo. Não sei o que fizemos, mas nos sentimos abençoados aqui”, derreteu-se. “Espero que tenham a melhor noite da vida de vocês. É isso”.


Em outro momento, disse que gostaria de se mudar para São Paulo. “A temperatura está ótima hoje. Estão aqui com seus amigos? Somos todos uma família, e é isso que o Brasil se parece”. Para Reynolds, ter uma banda é o melhor trabalho do mundo. “Queríamos agradecer quem está aqui, aos que dormiram na fila. Sei que todo mundo fala isso. Mas temos os melhores fãs, sem sombras de dúvidas”.

O setlist não mudou praticamente em nada ao da noite de quinta (16.08), quando se apresentaram no Rio de Janeiro. A não ser a ordem do bloco do medley, quando dividiram três antes de “Dreams” e outras três antes de “Radioactive”, que encerrou o show de forma apoteótica.

17192380572_449b7e51ca_k

Abriram a noite com o single “Shots”, do novo álbum, e passearam seus hits “Demons”, “It’s Time”, “On Top Of The World” e “I Bet My Life”. O bis não foi tão apoteótico como o hit mais famoso que antecedeu, mas fecharam com “The Fall”, do novo CD, em clima já de nostalgia. Sem surpresas, também fizeram cover de “Forever Young”, do grupo Alphavile, famosa nos anos 80.

O palco era um show à parte, com gigantes totens em LED e luzes que se cruzavam em meio às projeções, que hipnotizavam. Fecharam a apresentação, falando que ano que vem estão de volta.

17006502700_49b1eec03c_k

Leia mais

St. Vincent reina como estrela alternativa no 1º dia do Lollapalooza

16336523634_01d85d478c_o

Fotos do flickr LollapaloozaBR

Num Lollapalooza que ficou marcado pela comoção promovida pelas grandes atrações pop (Bastille, Skrillex, Calvin Harris…) e onde o headliner Jack White soou como uma versão rock-clássico de si mesmo, a norte-americana Annie Clark e seu aclamado projeto St. Vincent reinou como a estrela alternativa do festival, pelo menos no primeiro dia. A tarefa foi “facilitada” pelos três cancelamentos que o Palco Axe teve: SBTRKT, substituído pela banda Kodaline, que não conseguiu visto e foi substituída por Marcelo D2 que tocaria antes de Marina and the Diamonds, que cancelou ao meio dia do festival ao não conseguir chegar no Brasil a tempo.

Leia mais

Lollapalooza 2015 divulga horários das atrações

O festival Lollapalooza liberou o horário e os palcos de cada dia do evento, que acontece nos dias 28 e 29 de março no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Serão mais de 10 horas de festival por dia e aproximadamente 55 horas de música e atividades ininterruptas.

Entre as atrações que o Aos Cubos está louco pra ver, estão: Alt-J, Kasabian, St. Vincent, SBTRKT, Marina & The Diamonds no sábado (28.03). Como bom geminiano, estou indeciso e com o “coração partido” por ter de escolher entre Bastille e Jack White.  No domingo (29.03), será que vou de Interpol ou de The Kooks? Dá pra começar no primeiro e cair pro segundo… Eu passo Three Days Grace porque não é mais 2003.

Aí tem o Pharrell Williams, e antes Young The Giant. Na tenda do Perry, queria pegar pelo menos um pedacinho do setlist do Fatnotronic, que é com o Gorky, do Bonde do Rolê, mas é beeem no começo da tarde. E, quem sabe, tomar uma tortada na cara do Steve Aoki? Mas aí já é pedir demais… Veja abaixo a ordem, dia e palco das apresentações do Lolla deste ano!

[hr]

SÁBADO (Dia 28.03)

PALCO SKOL PALCO ONIX PALCO AXE PALCO PERRY
12h05 – Baleia 12h55 – Bula 12h00 – 89 FM 13h00 – Anna
13h45 – Banda do Mar 14h50 – Fitz and the Tantrums 13h00 – Boogarins 14:15 – Vintage Culture
15h55 – Alt-J 17:00– Kasabian 14:15 – Nem Liminha Ouviu 15:30 – E-Cologyx vs Jakko
18h20 – Robert Plant 19:40 – Skrillex 15:30 – Kongos 16:45 – DJ Snake (cancelado!)
21h15 – Jack White 17h00 – St. Vincent 18h15 – Dillon Francis
 18h45 – SBTRKT  20h00 – Ritmo Machine
 20h15 – Marina & the Diamonds  21h30 – Major Lazer
 21h45 – Bastille

[hr]

DOMINGO (Dia 29.03)

PALCO SKOL PALCO ONIX PALCO AXE PALCO PERRY
11h50 – Scalene 12h40 – Far From Alaska 12h00 – Dr. Pheabes 12h15 – Chemical Surf
13h30 – Molotov 14h20 – Rudimental 13h00 – Mombojó 13h15 – Fatnotronic
15h25 – Interpol 16h30 – The Kooks 14h30 – O Terno 14h14 – Victor Ruiz AV Any Mello
17h35 – Foster The People 18h55 – DJ Calvin Harris 16h00 – Three Days Grace 15h15 – Big Gigantic
20h15 – Pharrell Williams 17h30 – Pitty 16h30 – Carnage
19h00 – Young the Giant 17h45 – The Chain Smokers
20h30 – Smashing Pumpkins 19h15 – Childish Gambino
 20h45 – Steve Aoki

[hr]

LOLLAPALOOZA

O Lollapalooza Brasil é uma realização da T4F, C3 Presents (uma empresa do grupo Live Nation) e William Morris Endeavor Entertainment (WME). Em sua quarta edição, o festival criado por Perry Farrell conta com patrocínio da Skol, Chevrolet Onix, AXE e Sempre Livre, e apoio da Pepsi, Fusion Energy Drink, Correios, C&A e Ray-Ban. Prevent Senior é o fornecedor oficial. Rede Globo, Multishow, Globo.com e 89 FM – A Rádio Rock são media partners.

Leia mais

Sem Bastille, Lollapalooza anuncia shows fora do festival em SP

O festival Lollapalooza Brasil, que acontece em março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, anunciou nesta segunda-feira (23.02) que cinco bandas de seu line-up farão shows extras na capital paulista. Só esqueceram do Bastille! 🙁
A festa das chamadas Lolla Parties começa no dia 26 de março, com as bandas Kongos e Fitz and The Tantrums, na Audio SP. O trio Alt-J faz apresentação exclusiva no Cine Joia em 27 de março. Os norte-americanos do Foster The People (foto) tocam, em 28 de março, também na Audio.
No mesmo dia, o Three Days Grace sobe ao palco do Cine Joia.Os ingressos estarão disponíveis para compra na quarta-feira (25.02), às 11h. As vendas serão realizadas na bilheteria oficial no Citibank Hall São Paulo (Av. das Nações Unidas, 17.955), pelo site Tickets for Fun e lojas oficiais. Consulte os valores no canal de vendas pela internet.FESTIVAL
Festival ocorre nos dias 28 e 29 de março com shows de Jack White, Robert Plant and The Sensational Space Shifters, Skrillex, Kasabian,Bastille, Alt-J, Major Lazer, Marina and the Diamonds, Kongos, Fitz and the Tantrums, St. Vincent etc. no sábado.

Pharrell Williams, Calvin Harris, The Smashing Pumpkins, Foster The People, Interpol, Steve Aoki, The Kooks, The Chainsmokers,Rudimental, Three Days Grace, Young The Giant, Pitty, Molotov e mais no segundo dia.

Leia mais

Lollapalooza 2015: veja as atrações dos line-ups da Argentina e do Chile

Neste domingo (16), saiu o line-up do Lollapalooza Brasil (que acontece nos dias 28 e 29 de março de 2015, em São Paulo), e com ele o do Chile (Parque O’Higgins, Santiago, dias 14 e 15 de março) e dos hermanos da Argentina (Hipódromo de San Isidro, Buenos Aires, dias 21 e 22 de março). A substituição mais interessante é que os chilenos terão Kings Of Leon – que veio ao Brasil há pouco, no Circuito Banco do Brasil (CBB) – ao invés de Pharrell Williams.

Leia mais

Lollapalooza 2015: Robert Plant, Pharrell, Pumpkins e Jack White

Robert Plant (cantor do Led Zeppelin) And The Sensational Space ShiftersPharrel Williams, Jack White, Smashing PumpkinsFoster The People, além dos DJs superstars Skrillex e Calvin Harris são os headliners do Lollapalooza 2015, que acontece nos dias 28 e 29 de março de 2015, no autódromo de Interlagos, em São Paulo. A confirmação foi feita no Fantástico, da Rede Globo, neste domingo (16). 

Leia mais