Veronica Maggio: musa pop da Suécia lança seu terceiro CD

A Suécia é o 3º país que mais exporta música no mundo. Ainda assim por lá existem vários artistas que estão satisfeitos com o mercado local mesmo sendo bons o suficiente para dominarem o mundo, se quisessem. Um desses artistas é a cantora Veronica Maggio, que acaba de lançar seu terceiro CD – sucesso arrasador nas paradas de seu país – e que derruba qualquer possibilidade de barreira linguística com um pop afiadíssimo e uma voz irresistível.

O sucesso de Veronica veio aos poucos e mostra uma artista que não para de evoluir. O excelente segundo CD, Och vinnaren är (E o vencedor é…), de 2008, superou em sucesso e qualidade o primeiro CD, Vatten & bröd (Água e Pão) de 2006, emplacando alguns ótimos singles (que você realmente deveria tirar um tempo para ver e ouvir) como Havanna Mamma, Måndagsbarn, e Stopp. O terceiro álbum, Satan i Gatan (numa tradução literal algo como Satã nas Ruas, mas que é mais uma expressão de raiva/surpresa como “Damn!”) não só atingiu o primeiro lugar em venda de CDs como todas as músicas foram automaticamente para o top 30 de singles ao mesmo tempo!

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=VjZwz3yxS9I]

Jag Kömmer, o primeiro single deste novo álbum (cujo videoclipe você confere aí em cima) é um ótimo cartão de visitas para o som de Veronica. Flerta constantemente com a sonoridade do indie rock, tem ganchos melódicos que ficam na cabeça por dias (mesmo que você não entenda nada do que ela está cantando) e mostra como a voz de Veronica consegue ser sensual passando longe do vulgar, tornando o teor sexual comum nas letras, algo leve e divertido. Tomando por exemplo a própria Jag Kömmer, sua tradução pra inglês é “I’m coming”, e sim, o duplo sentido do verbo “come” também vale pro sueco.

No resto de Satan i Gatan, assim como nos seus outros dois CDs, Veronica também passeia por baladas de piano e pitadas de soul music, mas sua especialidade é mesmo o seu pop, meio rock meio eletrônico, que apesar de bem acessível é original o bastante para fincar sua identidade musical no ouvido de quem escuta. Sem recomendar outra música de Satan i Gatan, minha dica é escutar de uma vez o pequeno disco de pouco mais de meia hora. No final você percebe que foi tudo tão efêmero e prazeroso que é imediata a relação com o resultado que Veronica procurava em Jag Kömmer.

Prontos para aprender um pouco de sueco? Ouça Satan i Gatan no Grooveshark.

Talvez você também goste...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *